Não quero mais vomitar borboletas

Ao som de James Arthur – Say You Won’t Let Go

Faz tempo que eu não escrevia, faz tempo que eu não sentia. Faz tempo que eu não sorria, que não olhava o celular tantas vezes. Faz tempo…
E há tempos que eu venho pensando em como levar uma vida madura, sem expectativas e sem borboletas no estômago para evitar que eu tenha que vomita-las assim que as lágrimas começarem a cair.

Mas o tempo tem suas surpresas. O tempo tem uma mania de jogar na nossa cara que não importa o quanto pensamos em planejar para que não venham pegadinhas no meio do caminho, a gente sempre esbarra no inesperado e se pega pensando: E agora? É dessa vez? Ou eu vou vomitar borboletas de novo?

É que em certa idade a gente não pode mais brincar de amar pra sempre e de repente esvaziar o amor eterno como se fosse um pote de maionese estragado. A gente precisa ter certos cuidados para que a maionese não se misture com as borboletas, já tristes, e cause um estrago maior dentro da gente. Ser feliz requer maturidade, mas acima de tudo requer um toque de sorte, requer que as nossas escolhas sejam no mínimo, bem recompensadas, porque não há nada pior que vomitar borboletas por escolhas ruins.

borboletas
Eu sei, é estúpido pensar que as coisas vão dar errado sem no mínimo tentar, mas entenda, por favor, eu sou cheia de feridas, e vou te falar que essas doeram demais. Não dá pra ficar bancando a adolescente sonhadora como se eu já não tivesse colocado curativos demais nas feridas que eu nem tenho certeza se ainda estão fechadas. É complicado ser adulta, é complicado.

Acontece que a gente passa a vida procurando por alguém pra dividir sonhos e trocar a delicia que é dar sorrisos bobos no meio tarde e no fim, a gente multiplica histórias mal contadas e lágrimas escondidas.

Eu não ando triste, muito pelo contrário, eu ando assustada com a felicidade que tá ameaçando me tomar por inteira, é que eu sou acostumada a afogar borboletas com vinho barato e copos cheios de desesperança. E eu não queria considerar a felicidade uma ameaça, mas já faz algum tempo que borboletas não são coloridas na minha vida, então esse arco-íris próximo soa um tanto como amedrontador, de qualquer forma, que venham as cores, que as borboletas entrem e que possam pintar todo esse vazio preto e branco.

Anúncios

Eu não quero ser vazia

Ao som de Sia – Alive

Vazia, vivo em lugares cheios. Vazia me sinto, vazia me vejo, vazia me reconheço. Eu sou vazia, mas é de padrões. O Padrão é jogar, é reter sentimento, é segurar uma mensagem, é não admitir que chorou, é postar qualquer coisa em qualquer lugar, é competir e ganhar sem nem precisar se encantar . Os padrões me deixam de saco cheio.

Eu saio nas noites de frio pra esquentar a alma, e nas de calor pra refrescar o coração.
Eu encho os copos pra relaxar os músculos, expor sentimentos, ligar para pessoas que eu quero ouvir a voz, dizer frases que sempre ficam escondidas, dançar a coreografia que me faça feliz, conversar com pessoas nas quais eu simplesmente sinta afinidade pra isso e falar algumas babaquices também, porque eu sou de verdade e não quero ser perfeita, eu quero ser inteira, inteira de erros e acertos, mas inteira.

tumblr_static_tumblr_mq5bsj080n1ry8h9po1_500
Você já parou pra repensar na sua felicidade? Já perguntou se você é feliz? Não pelas coisas que conquistou, mas pela pessoa que se tornou? Já tirou a sua espiritualidade dos livros e versículos e aplicou no ser humano? Quem é você diante de um outro?
Você é feliz porque conquistou tudo o que desejava? Então você não é feliz, você é satisfeito. Eu não sou uma pessoa feliz, porque ninguém é. Eu busco minhas melhores emoções todos os dias, eu esbarro em gente cruel, mas eu também esbarro em gente doce, eu esbarro em tudo o tempo todo, é que eu sou distraída de mente e de alma.

Eu tenho minhas armaduras, que eu tenho usado muito para as defesas, já que os ataques deixaram algumas cicatrizes, mas eu sou guerreira, tenho uma espada de esperança que eu tento todos os dias deixar novinha em folha para a próxima luta.
Eu tenho sentimento de sobra, tenho um mundo de sonhos pra tentarem destruir e não conseguirem, tenho muitos copos pra encher e muitos pra esvaziar, eu tenho coração e alma pra enfrentar o que for preciso e quando tudo der errado, eu ainda vou ter muita esperança e força pra enxugar as lágrimas e levantar de novo.

Eu não sou vazia, vazios são seus padrões.