Os socos que a alma dá!

Hoje eu levei um soco na cabeça. Hoje eu levei um soco na alma.
hoje eu levei mais do que eu esperava. Eu levei mais do que eu achei que Deus poderia me dar.
Deus me daria uma pancada tão forte que não doeria tanto quanto essa.
Deus olhou pra mim e disse: “Você não é nada”. Eu nada era melhor do que isso
Nada é pior do que ver minha alma soterrada por esse soco.
E qualquer soco seria mais ameno que esse, porque esse veio dentro, veio de sangue pra sangue, veio de alma pra alma, veio de dentro e de dentro, dói muito mais.
Antes desse soco quem era eu? Depois desse soco quem sou eu?
Eu era ninguém, mas tentava ser todo mundo, agora sou todo mundo tentando ser ninguém.
Tem muito sal no chão, tem muita água no piso, tem muito sangue nesses corações. Tem coisas que só a vida explica, tem coisas que nem o diabo entende, tem coisas e coisas.palavras

Anúncios

De coisas acumuladas

De coisas acumuladas, despedida

Eu levo um riso fácil a todo lugar porque ele fica guardado em todas as vezes que eu me pego sozinha pensando em tudo, pensando em nada, ou pensando você, que na verdade tem sido tudo e nada pra mim, meu riso é acumulado, acumulado por não ter pra onde ir.
Sabe, eu tenho mais coisas acumuladas, tensões, constrangimentos, abandonos e socos dados por cada vez que eu penso “por que deu tudo errado?”.
Você não sabe – e nunca vai saber –  que eu dou risada quando assisto Chaves e ainda choro quando assisto o Rei Leão, que eu gosto de pijamas grandes e chocolate quente. Você não sabe porque simplesmente não merece saber, mas deixo você saber de uma coisa: Meu silêncio sempre foi uma maneira de tentar mostrar minha presença, mesmo que fantasma.
Ah, não se incomode em saber de mim, por favor, eu mesma não sei muito de mim, e talvez sabedoria seja uma das coisas que não consegui acumular nessa vida, mas fica tranquilo que de solidão eu entendo e eu consigo respirar melhor quando não preciso dividir o oxigênio do ambiente com alguém (que não seja você).
Olha, existem muitas coisas que eu deixei pra trás com dor no coração, então com a mesma dor eu estou fazendo o mesmo. Vamos estabelecer que eu não estou te deixando, já que você nunca ficou, o que eu estou deixando é todo o resto, e resto é uma das coisas acumuladas por aqui também.
Vai demorar, vai doer e eu vou ter que entrar numa briga interna na qual o escudo vai ter que ser mais forte, mas de brigas internas eu entendo, mesmo tendo ganhado poucas, ops, derrotas também acumulam.
Acredite, será melhor pra mim, e muito melhor pra você, nos dois sabemos que caminhos diferentes seguem destinos iguais, talvez eu seja atrevida em dizer que é por culpa sua, me deixa colocar a culpa em alguém ta? Já que de culpa ando bem acumulada também.
Ainda sobre coisas acumuladas, uma delas é medo, medo de me tornar algo que nem eu reconheça, e por mais que você seja tudo o que nem eu consigo descrever de tão bom, eu não quero me ver assim, do jeito que estou me tornando.
Não quero te dizer “Adeus meu bem”, até porque nunca te disse “Bem vindo Amor”, vamos terminar essa despedida com um “A gente se vê!”.